quarta-feira, 6 de julho de 2016

101 em 1001 - #27 - Ler uma trilogia




Eu já tinha comentado aqui que estava lendo o livro 1 da trilogia 1Q84. Como eu queria muito ler alguma obra do Haruki Murakami, decidi começar pela trilogia. Adorei o primeiro livro, terminei de ler super ansiosa para começar o segundo. Porém, do meio pro final do segundo livro, fui desanimando e perdendo o embalo.

No livro 3 , eu já estava bem desmotivada, aquele tanto de situações confusas e fantasiosas. Na verdade, não gosto de situações em que o autor começa a narrar fatos para se encaixar na história, como se fossem óbvios mas que na verdade não têm tanta lógica assim, sabe?

Ainda quero ler outros livros do autor, mas acho que vou dar um tempo.

Abaixo, a descrição da história: (via Wikipedia)


Livro 1

Aomame e Tengo, dois personagens, duas histórias paralelas que acontecem entre Abril e Junho de 1984. Aomame é uma mulher perto dos 30 anos de idade, professora de artes marciais e secretamente uma assassina. Tengo, um professor, também na casa dos 30 anos, que aspira a ser escritor. Assim, ele consegue uma oportunidade que muda a sua vida completamente.

Livro 2

No segundo volume, as duas histórias em paralelo cruzam-se numa história cheia de mistério e eventos surreais. De um lado, Aomame, assassina profissional, suspeita estar num mundo paralelo: 1Q84. De outro, Tengo, o aspirante a escritor, envolve-se num projeto de reescrever um livro. Com o misterioso nome "A Crisálida de Ar", escrito pela estranha jovem adolescente Fukaeri. A certo ponto percebe-se que Tengo e Aomame conheceram-se durante a infância, tendo vivido um momento que marcaria ambos para toda a vida. Cresce uma vontade de se reencontrarem, no entanto nem um nem outro sabem do outro há vinte anos.

Livro 3

O Livro 3 centra o enredo no eventual encontro de Aomame e Tengo. O livro integra uma nova personagem central, Ushikawa.

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Meu mundinho azul bebê


Nem acredito que fiquei tanto tempo sem aparecer por aqui. Meus planos iniciais de registrar tudinho da minha gravidez, mesmo que fosse em um diário, foram por água abaixo. Simplesmente não tenho conseguido parar, parece que o tempo ficou mais curto e a disposição sumiu.

Mas agora, prestes a entrar no terceiro trimestre, parece que estou conseguindo retomar um pouco o gás. A casa está organizadinha, os enjoos estão sumindo e agora , enquanto escrevo, sinto meu menininho se mexendo sem parar na minha barriga (olha só isso, nem falei aqui, né? Vou ter um menininho, que se chamará Rafael!). O que eu posso dizer é que hoje eu sou puro amor, super ansiosa para tê-lo em meus braços.

Eu estou fazendo um diário da gravidez escrito, por semana. Vai ser muito mais para conservar as lembranças dessa fase da minha vida. Mas confesso que gostaria muito de estar conseguindo registrar aqui também. Mas decidi que terei mais paciência comigo, porque as coisas realmente estão andando devagar pra mim.

Já fiz  o ultrassom morfológico do segundo trimestre e graças a Deus está tudo bem. É inexplicável o alívio que sentimos quando vemos tudo certinho, quem já é mãe deve entender o que eu digo.

Já compramos o enxoval, o quartinho está ficando pronto, vou tentar mostrar os detalhes depois aqui.

Como eu falei antes, tem uns posts antigos aqui, que eu já havia escrito, e acho que vou publicá-los.

Beijos mil!!!!


domingo, 29 de maio de 2016

Carry on


Diversos motivos para ter dado uma sumidinha daqui. Estávamos fazendo uma pequena reforma aqui em casa, então está tudo fora do lugar, nem sabia por onde andava meu notebook. E essa semana começamos a reformar o quartinho do baby, então tem muita poeira e desordem ainda aqui. Acho que até o fim da semana, o pintor termina tudo.

Já compramos os móveis do quarto e no mês que vem vou fazer o enxoval propriamente dito. Os enjoos começaram a amenizar, mas ainda não sumiram de vez. Comecei no pilates essa semana. O médico já tinha liberado antes, já era para eu ter começado, mas devido ao mal estar que eu estava sentindo, só consegui começar agora.

Eu tenho alguns posts prontos no meu HD, inclusive uns que escrevi faz tempo, e vou tentar começar a postar, ok?


Aos poucos as coisas vão se ajeitando. E mais uma vez quero muito agradecer a quem está sempre por aqui, pelos comentários. Vocês são um amor!

quarta-feira, 4 de maio de 2016


Oi gente, em primeiro lugar eu gostaria muito de agradecer os comentários de vocês, que coisa mais querida. Estamos muito felizes!

Eu queria muito conseguir fazer um diário de gravidez aqui, para ter como recordação, mas sinceramente, não sei se dou conta. Eu tenho sentido muito enjoo ainda e isso me tira a disposição para fazer qualquer coisa. Porém, vou tentar registrar aqui sempre que eu puder tudo de tão novo que ando vivendo e sentindo.

Estou com 15 semanas, então vou tentar fazer um resuminho do meu primeiro trimestre.

Descobri que estava grávida assim que a minha menstruação atrasou. Eu sabia, pois tínhamos planejado e deu super certo. Fiz dois testes de farmácia, pois era domingo, e os dois deram positivo. No dia seguinte, fizemos o exame no laboratório e a confirmação nos fez transbordar de felicidade.

Nas primeiras semanas não senti praticamente nada, apenas uma super sensibilidade nos seios. Já estava até comemorando, quando numa manhã acordei passando muito mal e foi aí que os enjoos começaram e estão presentes até hoje.

Fiz a primeira ultrassom (morfológica do 1º trimestre) no final de março e foi um dos dias mais emocionantes pra mim. Primeiro que pela primeira vez ouvi o coraçãozinho do meu baby batendo. Nunca senti nada igual na vida! E depois, pelo alívio de ver que estava tudo certinho com ele.

As consultas com o obstetra têm sido mensais. A próxima será semana que vem.

Estamos muito ansiosos para saber o sexo. Fizemos uma US semana passada, mas não deu pra saber. Semana que vem vamos repetir e não vejo a hora de descobrir, embora já tenha uma intuição bem forte a respeito.

Tenho sentido uma fome muito maior, mas tenho controlado minha alimentação para não ganhar muito peso. O pior de tudo é que se meu estômago fica vazio, os enjoos vêm com tudo. Por isso preciso estar sempre comendo alguma coisinha.

Então é isso, na medida do possível, venho registrar aqui, ok?

Ah, um beijo super especial pra Débora, que também está esperando um bebê. Tamo junta, amiga!




quarta-feira, 13 de abril de 2016

Porque 2016 será um ano inesquecível


Eu disse uns posts atrás que o meu sumiço tinha um motivo especial, que a minha vida estava passando por mudanças importantes. Pois bem, a grande e mais significativa mudança na minha vida está literalmente dentro de mim: vou ser mãe! Sim, tem um baby aqui, que foi muito desejado e está sendo amado loucamente!

Confesso que ainda estou me adaptando às mudanças que já são muitas, os enjôos têm me deixado louca, as minhas antigas roupas já não estão cabendo, a fome aumentou muito, enfim, coisas novas com as quais estou me acostumando.

Estou com 12 semanas e confesso que não vejo a hora do tempo passar bem rapidinho para eu poder ter meu baby nos braços. Ainda não sabemos o sexo, mas já comecei a pensar no quarto, nas coisinhas dele (a).

Pois é, e essas mudanças todas é que têm me afastado um pouco daqui, porque estou sentindo muito enjoo, então não tenho vontade de fazer nada. Mas quero muito compartilhar aqui no blog esse momento tão especial na minha vida, para que inclusive fique registrado pra sempre.

Então é isso, estou aqui recheadinha de amor!!!!

sábado, 2 de abril de 2016

Buenos Aires # Dia 1

Passamos 6 dias na cidade, mas seu eu pudesse teria passado 1 mês! Sério, voltei muito apaixonada por tudo lá. A arquitetura da cidade é lindíssima, dá vontade de fotografar tudo!
Nós fomos no mês de novembro, então esperávamos temperaturas mais altas, pois pesquisei que já na primavera, os termômetros sobem bastante.
Dia 1
Pegamos um vôo de Salvador para Buenos Aires, com conexão no Rio de Janeiro. Chegamos por volta das 12:30.
Antes de viajar, entrei em contato com o Jorge, do Leva Eu Transfers. Vi algumas indicações em blogs e decidi entrar em contato com ele através da página no Facebook. Como íamos chegar pelo aeroporto de Ezeiza, que fica a 35km de Buenos Aires, preferi não arriscar pegando taxi. Na verdade, acho válido contratar transfer quando você vai para um lugar que não conhece, porque evita o transtorno de pegar um taxista que fique dando voltas até chegar ao hotel.
Mandei um email para o Jorge em julho, que foi quando comprei as passagens, para fazer uma cotação do valor. Ele me passou os valores, mas me sugeriu que entrasse em contato novamente um mês antes da viagem, para verificar se havia alguma alteração no preço.
Em outubro, entrei em contato novamente com ele, que me passou o número do Whatsapp e a gente foi se comunicando o tempo inteiro por lá. Ele é super atencioso, respondeu todas as dúvidas que tivemos mesmo depois que chegamos lá.
Nós ficamos num hotel em Palermo (Aspen Square) e o valor do transfer pra lá foi R$ 120,00, o que eu achei justo, porque realmente é muito longe. Ah, além do transfer, o Jorge também faz câmbio (vou falar sobre o câmbio num post separado).


Alfajor de boas vindas que ganhamos do Jorge.


Nós chegamos no dia do jogo Brasil X Argentina, pelas eliminatórias da Copa. Léo ficou doido pra ir, mas dias antes de viajar tentamos comprar os ingressos pela internet e já estavam esgotados. Mas a gente nem imaginava que cairia um temporal naquela noite e o jogo seria adiado! (Conto aqui depois).
Fomos direto para o hotel, fizemos check in e fomos procurar um lugar por perto para comer, pois estava chovendo. Uma das razões de ter escolhido um hotel em Palermo, foi o fato de ter pesquisado sobre o bairro e descobrir que ele tinha bares, cafés e restaurantes por perto, o que permitiria que saíssemos à noite a pé.
Fomos caminhando e uma esquina depois do hotel, achamos um restaurante, Las Horas. Foi providencial, pois estava chovendo. Assim que entramos, a primeira coisa que pedimos foi uma Quilmes geladinha. Nunca tinha provado essa cerveja e achei deliciosa! Ficamos em dúvida do que pedir, mas como estávamos esfomeados, decidimos pedir uma parrillada pra 2 personas. Ah, um parêntese: em todos os restaurantes que você for comer em Buenos Aires, existe uma taxa chamada cubierto, que vem cobrado na conta (não são os 10%, que também são cobrados). Esse cubierto é uma espécie de entradinha. Nos restaurantes eles sempre trazem alguma coisinha para beliscar (não se iluda achando que é uma gentileza, minha amiga, essa fofura será cobrada!).




Então, enquanto aguardávamos o nosso pedido, chegou o cubierto: uma cestinha de pães acompanhados com um molhinho à parte. Demos uma beliscadinha e rapidinho nossa parrillada chegou. Primeiro arrependimento: a quantidade era enorme!!! Além da parrillada, pedimos um purê de acompanhamento. Veio uma chapa com vários cortes de carne, além de lingüiças, miúdos e outras coisas que não conseguimos identificar. Não conseguimos comer nem a metade, gostei da carne, mas todo o resto, detestei. Tem uma coisa chamada morcela, um embutido recheado de sangue de vaca coagulado (ECA!). Muito ruim!!!!



Saímos de lá empanturrados e voltamos pro hotel. Tomamos um banho e decidimos descansar um pouco para então sair. Só que a gente estava tão cansado, que deitamos por volta das 5:00 da tarde e acordamos... no dia seguinte! Sério, a gente apagou completamente, nem percebemos o temporal que caiu.
Continua...

domingo, 20 de março de 2016

Oi gente,

Depois de um bom tempo sem aparecer aqui, eis que finalmente consigo ligar o notebook e entrar no blog. Andei sumida porque têm acontecido mudanças enormes na minha vida, o que deu uma bagunçada na minha rotina, no meu dia a dia. Mais uma vez tive que deixar o Projeto 365 de lado, pois não estava conseguindo vir aqui postar as fotos da semana. Mas continuo realizando os itens do 101 em 1001.

Estou devendo os posts sobre Buenos Aires, não esqueci. Até comecei a escrever alguns, mas não concluí.

Pois é, apareci pra dar um oi e agradecer a quem passa sempre por aqui.


Beijos!!!

terça-feira, 1 de março de 2016

Projeto 366 #53 a 59


53/366
No dia 22, comemoramos 13 anos juntos. Teve jantarzinho delícia e um brinde com o vinho que trouxemos de Buenos Aires especialmente pra essa data.


54/366
Cheguei em casa com muita vontade de tomar sopa. Fiz uma rapidinha com feijão e legumes. Ficou uma delícia!


55/366
Dia de consulta médica.


56/366
Fizemos uma viagem rápida na quinta e voltamos a tempo de pegar o pôr do sol na estrada.


57/366
Achei muito gostoso esse café, com notas de chocolate.


58/366
Fiz mais uma receita de manteiga Ghee. Não vivo mais sem. Não tem mistério, tem várias receitas na internet.


598/366
Tomar banho com uma velinha acesa traz uma atmosfera super gostosa pra noite.

domingo, 28 de fevereiro de 2016

Projeto 366 #46 a 52


46/366
Muito chá gelado nesse calor de matar!


47/366
Eu nunca tinha usado unhas postiças. Achei essas aqui ótimas para uma viagem ou algum evento de última hora, porque ficam perfeitas e duram 1 semana. Mas que sofrimento na hora de tirar!!! Foi a primeira e última vez que usei.


48/366
Chegamos cansados em casa e com fome. Coragem zero de ir pra cozinha. Pedimos, então, yakissoba pelo delivery.


49/366
Amando ver minha novela preferida sendo reprisada no Viva!


50/366
Lanchinho.


51/366
Aquela horinha deliciosa do dia.


52/366
Comprei esse sabonete da Korres e adorei. Nunca tinha usado nada da marca.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Projeto 366 #32 a 44


39/366
Na segunda, Léo chegou do plantão, dormiu e de repente a gente decidiu viajar para aproveitar o restinho do feriado. Fiz uma malinha em tempo recorde, coloquei basicamente só biquínis e roupas fresquinhas e às 2:30h da tarde a gente pegou a estrada rumo ao litoral.


40/366
Fomos para o resort Cana Brava, em Ilhéus, e passamos dois dias à base de muita caipirinha e piña colada!


41/366
Antes de pegar estrada de volta, uma relaxadinha nas redes, de frente pro mar. Não tem coisa mais gostosa do que cochilar ouvindo o barulhinho das ondas.


42/366
Dia de fazer a sobrancelha (que dor!).


43/366
Troquei a minha garrafinha de água. Essa fica na minha mesa do trabalho e abasteço várias vezes ao dia.


44/366
Eu tava morrendo de vontade de comer brownie, daí fui no supermercado comprar, mas só achei dessa marca (eu adoro o da Dona Benta). Fiz e não gostei, achei que ficou bem seco.


45/366
Minha Claudia desse mês chegou e, gente, que linda é a Grazi!!!






LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...