sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Sobre amor e distância



Na semana passada, eu postei uma foto do convite da formatura de Léo e fiquei emocionada com as mensagens que recebi de pessoas que gosto muito, felizes pela conquista dele, mas também felizes por saberem que finalmente a distância que nos separa há tantos anos está prestes a terminar. E olha, vou te falar, não é fácil não. Porque para manter um relacionamento à distância é preciso muito mais do que duas pessoas apaixonadas.
Vocês têm que estar preparados para uma série de renúncias, para momentos realmente difíceis. Têm que estar dispostos a passar finais de semana sozinhos, datas especiais desacompanhados; tem que estar preparado para gastar o seu dinheiro com passagens, comprar presentes pela internet, se ver pelo Skype. Tem que estar disposto, principalmente, a enfrentar as tempestades em copos d’água, porque não se engane, a menor das discussõezinhas tem um potencial enorme de se transformar num drama pelo simples fato de não podermos olhar um nos olhos do outro.
É preciso estar firme da decisão de estar junto, porque dezenas de pessoas vão, em algum momento (e não são poucos), repetir que namoro à distância não dá certo, que se não existe um contato físico constante a coisa toda não funciona. É preciso filtrar todas essas afirmações, se convencer constantemente que isso não é regra e ponto. Não se iluda: não é fácil (NÃO MESMO), por isso que você precisa ter certeza da sua escolha, porque a vida não vai te devolver os meses ou anos de que você abriu mão pelo seu namoro à distância.

No caso da gente, também não foi fácil, mas a gente sempre teve certeza do que queríamos e isso facilitou o que parecia insuportável. A gente estava a uma distância de cerca de 1.500km, o que obviamente não facilitava as coisas, pois um simples feriado prolongado não era suficiente para que fôssemos nos encontrar. (Antes de continuar, deixa eu fazer um resumo aqui pra quem não sabe a história: eu e Léo namoramos há 11 anos, nos conhecemos aqui onde eu moro, pois ele fazia faculdade aqui. Ele trancou o curso, voltou pra cidade dele – 150km daqui – e começou a estudar para cursar medicina. Passou no vestibular e foi morar em Palmas – To).
Bom, o que eu posso dizer, da minha experiência, é que existem coisas práticas que podem facilitar muito. A primeira coisa: tentem optar pela mesma operadora de celular, isso é importantíssimo. A gente deu sorte porque no primeiro ano dele lá, a Tim lançou a promoção Infinity, então mudamos de operadora e desde então nos falamos todos os dias. Outra coisa super importante: instalem o Skype no computador, no celular, porque tem momentos em que ouvir a voz um do outro não vai ser suficiente. Adicione urgentemente as páginas de companhias aéreas e sites de viagem ao seu Facebook, para não perder nenhuma promoção de passagens (vá por mim, isso é importantíssimo!). Criem o hábito de mandar sms, cartas, emails constantemente, é tão importante se fazer presente no dia a dia um do outro. E não se esqueça de fazer pequenas surpresas, a internet está aí pra isso, gente.
Namorar à distância não é para quem é extremamente ciumento, controlador ou egoísta. Você precisa entender que de vez em quando é preciso sim que você repita, pela milésima vez, quem tava na mesa do barzinho em que você passou a noite.

Eu aprendi muito, muito mesmo, nesses anos todos. Aprendi a não me estressar com coisas pequenas demais, porque o tempo que tínhamos para estar juntos era sempre tão curto (isso aprendi na marra); aprendi que não importa o tempo que passássemos separados, ele ia ter sempre aquele cheirinho gostoso quando eu o encontrasse; aprendi a lidar com o fato de ter que adiar minhas férias tantas vezes; aprendi a não reclamar mesmo que tivesse que passar a noite inteira viajando, de chegar e ir direto pro trabalho. Isso tudo passa a valer tanto a pena, a fazer tanto sentido, que qualquer sacrifício se torna pequeno diante da felicidade de poder dar um abraço demorado em quem a gente ama. Aprendi, principalmente, que amar é se doar.

Uma das coisas que facilitou muito foi o fato dessa distância toda ter um prazo para terminar. Isso faz com que existam perspectivas em comum.

O meu conselho é: ame sem medo, se entregue, seja forte. Eu sou daquelas que acreditam no amor e saio torcendo pra que todo mundo encontre o seu.



Um comentário:

  1. Lindo... Muito feliz por vocês!! Beijos!

    Quelle

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...